segunda-feira, 8 de outubro de 2007

Nada como um bom filme péssimo!

Esses dias tive o inenarrável prazer de assistir o filme "Minha Ex-Super Namorada", com Uma Thurman e o Luke Wilson. Prazer, eu disse? Sim, prazer. Nada como ver um filme ridículo e ter bons motivos para meter o pau nele.

É um esporte comum aqui em casa descer o pau em tudo. Novelas, músicas, pessoas conhecidas, pessoas que não conhecemos e até as que não queremos conhecer. Mais comum que esse esporte, é o jogo da culpa. "Que maldade com o fulano..." e coisas do gênero também são bem comuns por aqui. Meter o pau é um estilo de vida, em primeiro lugar. Falar dos mal dos outros entre a família é uma coisa muito comum em qualquer lugar do planeta. Não somos jornalistas, nem formadores de opinião (seja lá o que isso for), não destruímos a imagem de ninguém, só nos expressamos sinceramente sobre as coisas por aí expostas. Gente, isso foi mais uma etapa do jogo da culpa, não?

Falar mal das novelas, do Faustão, das mudanças na grade do SBT, da música infame de Sandy e Júnior, do cantar de ovelha do Caetano Veloso, tudo isso é ótimo, comum e muito praticado. Mas poder falar mal dos produtos dos gringos então.... ô festa! Me esbaldo! Seriados chatos como 24hs, músicas cretinas com letras podres como as de um Chris Brown da vida, animês repetitivos, tudo isso entra no balaio. Mas meter o pau em filmes podres de Hollywood, ah isso sim é a calda do sorvete.
Sendo assim, vamos a minha lista dos 5 filmes mortalmente ruins. É claro que muitas pérolas ficarão para trás, mas essas listas são assim mesmo. E como costumam fazer na Rolling Stone, vamos privilegiar os mais novos na nossa (quero dizer, minha, afinal é minha opinião pessoal) listinha. Em outra palavras, esqueçam as tranqueiras velhíssimas, pois com certeza eu não vi a maioria e não sou o Rubens Wiald Filho que viu toda a programação de cinema do Clube das Múmias Paralíticas.

5 - O Mundo de Leeland (com o coisa linda Ryan Goslin)
Motivo: Filme independente virou "filme cabeça" faz tempo na mentelidade popular. Ok, tem muitos que são mesmo tipo um "Pi" da vida. Mas quando o filme tenta ser alguma coisa e não faz o menor esforço pra chegar lá... vira "O Mundo de Leeland". Nada como juntar um garoto semi-debilóide que comete um crime brutal, um sujeito amargurado que tentar tirar (em vão) algumas explicações ou até mesmo lições do jovem marginal demente, uma namorada rebelde incompreendida e o Kevin Spacey. Fazendo o seu melhor papel: o de Kevin Spacey, claro. Todos os personagens mais lugar comum dos filmecos sem-grana resolveram se reunir. Sobrou conceitos, transbordou a chatice e faltou explicações. Mas isso já era esperado, afinal, onde já se viu filme cabeça que se propõe resolver o sentido da vida ter final explicativo? Aí seria demais! O filme poderia acabar ficando simpático e decretar a morte de um cineasta independente.....

4 - Amor ou Amizade? (com Freddie Prinze Jr.)
Motivo: Poderia ser o ator principal, mas isso iria ser muito óbvio. A trama é o cúmulo do clichê. Amigos desde sempre acabam na cama, e agora? É amor ou amizade? É podre, isso sim! Me poupe! E ainda conta com o Jason Biggs do "American Pie", fazendo o amigo imbecil. Se bem que sobra gente imbecil nesse filme. A mocinha, que fez aquele filme que o Brad Pitt era a Dona Morte, Claire Forlani, é linda, mas só. Tem uma cara dura, parece que tem botox nas veias! Ela é chatinha que dói no filme, coitada. Se bem que tudo nesse filme é chato. Num mar de podridão que é a carreira do Prinze Jr., "Amor ou Amizade" merece boiar triunfante com o título de bomba absoluta. Pra vocês sentirem o nível da tosqueira, o título original é "Boys and Girls". De uma originalidade que chega a arrepiar....

3 - Van Helsing (com Hugh Jackman)
Motivo: Inúmeros. O Hugh é lindo e tem um carisma incrível. Talvez por isso esteja com a medalha de bronze ao invés da de ouro. Nesse filme, tudo é de quinta. A história é cretina, usando todos os monstros clássicos, com destaque para o Drácula, que nem com uma força descomunal você acredita que ele é uma ameaça. Só faltou a múmia pra virar um "Monster Squad" de Sessão da Tarde! A Kate Backinsale corria como uma pata louca, dando o tom trash do filme. Tudo conspirou pra essa bomba ser nuclear! Era tudo muito chato também. A ação era fraca e a cena final digna de uma novela do Walter Negrão. O horror! E o pior ainda era a pretensão de dar um suposto tom "cool". Alguém já disse antes:"Van Helsing é o pior filme entre outros". É verdade, maninho, aqui ele está mesmo entre outros....
2 - Alexandre (com Colin Farrell)
Motivo: Quem viu sabe! Esse filme é tão nojento que nem mereceu o primeiro lugar! Nem entre as nojeiras ele merece destaque! Alexandre o Grande era uma figura e tanto. Pensei que o filme seria de um grande herói, cheio de moral e carisma, como o Maximus do Russel Crowe. Mas me colocam o Colin Farrell que tem qualquer coisa, menos moral e carisma. Aquela tinta medonha no cabelo, aquelas caretas ridículas fizeram do Alexandre uma piada sem graça. Já no poster você sentia o drama! Como um herói de épico sai num poster com aquela cara de "peidaram aqui ao lado"?? O Antony Hopkins tava dando pena de tão patético. O texto era péssimo, a ação do filme nefasta e ainda me colocam toda essa porcariada em dois dvds duríssimos de aguentar! Todos os atores estavam podres, mas Angelina Jolie me vem com aquele sotaque perturbador! Ela deve ter saído de Vênus ou do planeta das macabras, pois ninguém, absolutamente ninguém no filme tinha um sotaque como o dela! O homoerotismo estava mais pra boiolagem. A liberdade sexual dos antigos tempos ficou só no conceito, afinal era uma chuva de gays caricatos, saídos de uma novela da Glória Perez. Enfim, um bom exemplo de dinheiro jogado na privada...
1 - Minha Ex-Super Namorada (com Una Thurman)
Motivo: Não cabe tudo aqui, vamos resumir. Que a Uma Thurman nunca mais vai pegar um papel tão bom como em Kill Bill, a gente já sabia. A vida é assim mesmo. Mas embarcar nessa canoa furada? Só pode ter assinado o contrato bêbada! No filme, G Girl (que nome...), uma heroína, sai com o rechonchudo e preguiçosamente interpretado personagem de Luke Wilson. Ela é uma louca e ele dá um pé nela. Logo se apaixona por uma outra mulher, a pateta em tempo integral, Ana Ferris. A partir daí, sua vida vira um inferno, pois G Girl o persegue furiosamente. É isso a história do filme, sem mais nada a acrescentar. Um fiapo de idéia que rendeu o chamado pior filme do ano. Ou da década, não tenho dúvida. O lance são as coisas machistas de colocar o casal Wilson-Thurman pra viver, digamos, experiências comuns aos casais, mas potencializadas por uma super namorada! Ahá! Inventaram uma nova forma de fazer cocô sem ir ao banheiro! Esse filme extrapola o direito de ser ruím! Até aquele mala do seriado The Office aparece aqui, fazendo, quem poderia imaginar: um mala! Santa originalidade, Batman! Após duas horas de sessão, você se sente humilhado, honestamente. Você perdeu duas horas, que poderia estar olhando pro teto ou jogando par ou ímpar com o espelho. Minha Ex-Super Namorada não é de todo inútil, também não vamos ser injustos. Como elemento de tortura ou pra identificar possíveis esquizofrênicos, é uma boa pedida!
Essa listinha deixou muita coisa de fora, como: Simone, Liga Extraordinária, Os Vingadores, Moonwalker, Rua das Tentações, Le divorce, Didi e Xuxa com qualquer subtítulo....
Mas lembrem-se: esse é meu blog. Se concordou ou não, está no seu direito, assim como estou no meu direito de me expressar, okayz? Jogo da culpa, a missão?......

4 comentários:

rod disse...

valeu tabby! morri de rir com os comentários da lista! apesar de não ter visto todos os filmes, estou totalmente convencido que são todos artilharia pesada. tô sempre visitando o blog. pra mim é como alguém que compra jornal pra ler veríssimo ou jão ubaldo. cabeças privilegiadas. nunca deixe de escrever! beijão!

Alexandre disse...

Olha, os dois piores, mas piores filmes do mundo para mim sempre serão "Ghost" e "Uma Linda Mulher". São filmes que bateu o olho de ver e eu mudo de nervoso – especialmente porque se meus pais descobrirem isso no ar, eles querem ver, não importam quantas vezes eles tenham visto. Dou graças a Deus deles não terem sacado que é mais jogo comprar o DVD.

Mas concordo que "Alexandre" é uma bomba (os outros não vi e nem pretendo ver). Mas podia ser pior, Baz Luhrann – "moulin rouge", "Romeu + Julieta" e "vem dançar comigo" havia começado as três primeiras semanas de filmagem quando aquela bomba estreou, e interrompeu tudo. Alexandre o Grande teria virado um show da Galeria Alaska nas mãos desse sujeito. :P

Quem tem que fazer uma vida de Alexandre o Grande é John Millius, o autor do primeiro "Conan o Bárbaro" e de "O Vento e o Leão", além de ser o produtor de "Roma". ISSO seria do cacete.

Alexandre disse...

ooops, redigi na correria e embolou no meio de campo...

Rafi disse...

Hahaha... Filme ruim na hora aborrece, mas depois de um tempo se transforma em alguma outra coisa. Acho que vira uma memória boa, divertida. Eu acho que da sua lista, só não vi o "Amor ou Amizade". XD E como meu comentário está beeem atrasado, vamos fazer uma nova lista, afinal filme ruim é o que não falta! o/